Folha Ubajarense » Professores protestam em solenidade da Prefeitura
Entrevistas

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Ubajaridade

Professores protestam em solenidade da Prefeitura

أرسلت بواسطة في terça-feira, 9 fevereiro 201035 تعليقات

O município de Ubajara recebeu mais cinco ônibus escolares do Governo do Estado, por meio do Programa Caminho da Escola, que dá um transporte para cada ônibus adquirido pela Prefeitura. A solenidade de entrega simbólica das chaves aconteceu na manhã de segunda, dia 08, no paço da Secretaria de Educação, com a presença de diversas autoridades do legislativo e executivo.I

 

Na oportunidade, o grupo do Sindicato dos Servidores Públicos fez uma manifestação de protesto. Entre faixas e panfletos, os professores, que já declararam greve, reclamaram o valor do repasse do FUNDEB. Os parlamentares Amadeu Pereira de Carvalho e Antônio Rodrigues participaram da manifestação.I

 Segundo informações do setor financeiro da Prefeitura, houve um erro na divulgação do valor do fundo. O montante de 624 mil reais é o valor total do FUNDEB, que é dividido em pastas de 60% e 40%. O valor do repasse seria, então, de 240 mil reais.I

 I “Essa greve me deixa muito triste. O sindicato é bom, mas não pode ficar só reivindicando. Procurem ver qual o IDEB da escola que vocês trabalham”, afirmou o Prefeito Ari Vasconcelos.I

Para saber mais: O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) entrou em vigor em janeiro de 2007 por Media Provisória e foi regulamentado em junho do mesmo ano pela lei nº 11.494/2007. Ele substituiu o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF), que abrangia apenas o Ensino Fundamental. O fundo ficará em vigência até 2020. Ele é composto na quase totalidade por recursos dos estados e municípios. Quando a arrecadação não atinge o valor mínimo por aluno, definido nacionalmente, o governo federal libera verba a título de complementação. Mais da metade do dinheiro (60%) destina-se à remuneração de professores. O restante é aplicado em outras despesas de manutenção e desenvolvimento da Educação Básica. Para fiscalizar a aplicação dos recursos, os municípios se organizam em conselhos.
Fonte: Educar para Crescer

35 تعليقات »

  • DEMETRIO said:

    Esquizito, olha a primeira foto, só os puxa-saco batem palma, devem babar muito.

  • Vigevando Araújo de Sousa said:

    Essa pequena manifestção de greve é algo grandioso para a nossa Ubajara. É um movimento de resistência popular que historicamente teve seus entraves,obstáculos, perseguições. Quantos sindicalistas não foram perseguidos e mortos? A greve se tornou legal por que os trabalhadores não se curvaram diante dos poderosos e donos da máquina capitalista. Que grande consquista estamos presenciando em nossa querida cidade. Defendo a idéia de que os concursos públicos sejam por lei 200 horas e não apenas 100 horas que essas prefeituras oferecem para depois possam oferecer mais 100 horas por conta da carencia e de forma arbitrária. Diante da necessidade de ampliação de suas horas, muitos professores e servidores não entraram na greve, pois a necessidade e o medo de perderem as suas horas falou mais alto. Uma vez escutei alguém dizer: “onde termina o reino da necessidade e que começa o reino da liberdade”. Considero essa frase importante. Ao analisar a história vemos que ela é toda composta por continuidade e necessidade. Muitos se tornam incapazes de romper com estruturas não legais, são passivos, tímidos, acanhados, covardes, medrosos na reivindicação de seus Direitos devido a necessidade falar mais alto. Uma necessidade que parece sucumbir, perecer, desanimar o espírito de luta das pessoas. Tornar as pessoas de fato dependentes das estruturas de politicagem é castrá-las em sua liberdade seja ela qual for. Liberdade de dizer até a verdade, diga-se de passagem. É melhor morrer com dignidade, com liberdade, do que se ater a necessidades mesquinhas.
    Estou convicto de que o movimento grevista é um bem tremendo para a sociedade Ubajarense, senão uma grande conquista por parte do sindicato dos servidores públicos e dos próprios servidores. Parabenizo todos os professores e professoras que entraram nessa greve. Antes de cumprir com os nossos direitos, exijamos que nossos direitos sejam respeitados. Procuremos ser respeitados com salários dignos e condições de trabalhar com dignidade.

  • MATHEUS MOUSINHO said:

    Acredito que todos tenham o direito de manifestar suas opiniões, seus anseios e suas reinvidicações, desde que estejam fundamentados em ARGUMENTOS CONSISTENTES. Peço que os professores, as aupervisoras escolares, e os demais funcionários que participaram da manifestação de abertura dos trabalhos da greve me perdoem, mas considerei a atitude um tanto ridícula e, no mínimo, não condizente com a patente que exercem na sociedade. Os participantes, simplesmente, invadiram uma Solenidade da Prefeitura, impedindo que os discursos das autoridades transcorressem conforme o programado. Os professores, em especial, devem saber o quanto é ruim a sensação de estar ministrando uma aula e ter um grupinho de alunos fazendo um barulho infernal. Entendo que alguns professores estão movidos pela vaidade exacerbada quando não aceitam que houve um equívoco na divulgação inicial dos números do repasse do FUNDEB, equívoco este que foi devidamente esclarecido no Balanço Geral, competência 2009, que se encontra na Câmara de Vereadores à disposição de qualquer cidadão. Entretanto, parece-me que o repasse saiu da dianteira da pauta da greve, tendo em vista que os grevistas agora lutam por um aumento de 30%. É lamentável saber também que determinados parlamentares como o Sr. Amadeu e o Sr. Antônio Rodrigues aproveitam o espaço da greve para sua autopromoção e também como forma de desabafar suas INQUIETAÇÕES PESSOAIS em relação ao Prefeito Municipal

  • Raimundo said:

    Uma greve deveria ser o último dos últimos recursos utilizados por um grupo. Se ao menos os salários estivessem atrasados por alguns meses, isso seria um motivo de paralisar. mas o repasse é um acréscimo. A greve é uma coisa séria, os alunos estão sem aula e a educação em pausa

  • MATHEUS MOUSINHO said:

    Caro Raimundo

    Os salários estão rigorosamente em dia, são pagos de acordo com o piso do Governo Federal, tendo seus reajustes no devido momento. Somente em 2009, os professores tiveram dois reajustes salariais. Então, diante disso, pergunto: Onde está a consistência da greve? Onde está a consciência dos professores que estão fugindo de suas obrigações para com a sociedade? Acredito que muitos conceitos devem ser revistos e muitas atitudes devem ser medidas e analisadas antes de colocadas em prática

  • fcc matriz said:

    Caro Matheus
    os professores não estam fugindo de suas responsabilidades, não estão reclamando de atraso salárial, pois eles tem consciência de que está em dias.
    preste atenção pra você poder comentar:
    eles estão querendo uma prestação
    Representação de contas do FUNDEB até o dia 04/02/2010,
    anulação do PCCS/MAG pois os professores só vão ter em 2014,
    Rateio integral do FUNDEB, no máximo três dias após a prestação de contas.
    anuênio que eles já ganharam duas vezes na justiça e nunca o prefeito pagou!
    Licença prêmio,
    Aumento de 30% nos salários dos professores e supervisores.

  • fcc matriz said:

    E mais uma coisa Matheus se você acha que lutar pelos direitos e fazer manifestações para que os que se dizem grandes escutarem a voz do povo eé uma falta de respeito e besteira! Vc simplismente não sabe o que é a palavra justiça e igualdade! e também so fala isso porque tem um emprego na prefeitura e de uma coisa nós da FCC sabemos os professores que estão na greve são pessoas forte e de grande valor que tem coragem de lutar pelos seus direito e não são covardes como so outros que não entram pQ!estão com medo de perde o emprego ou foram ameaçados!
    Justiça tarda + não falha! abraço amigo!

  • Nem Froid explica said:

    para alguém está nos criticando, primeiro fique por dentro de nossas manifestações.Engraçado:o prefeito vive errando( Coincidência:?)Queremos somente o que é nosso.Que medo é esse que p prefeito tem de se manifestar.Prefeito, tudo isso é um grito de socorro da população.Se hoje chegou até aqui é culpa sua, da mal administração.E vc Sr Matheus, já esteve em sala de aula, não babe demais não.Só que estamos lutando pelo que é nosso.Quem é corajoso, também é vitorioso.Os erros do prefeito, nem Fróid explica.

  • MATHEUS MOUSINHO said:

    Caro colega

    Não deturpe minhas palavras. Em nenhum momento disse que as manifestações eram besteira, apenas mencionei que a atitude dos manifestantes foi tosca e inoportuna naquela ocasião. Como vc bem disse, eu tenho sim um emprego na Prefeitura, emprego este adquirido através de Concurso Público e não de apadrinhamento nenhum, conquistado pelos meus próprios méritos, através de horas a fio de estudo. Se estou onde estou é por competência e não por bajulação. Estou do lado daquilo que considero como verdade, sem falsas promessas, sem ameaças, sem utopias com o intuito de provocar no povo o sentimento errôneo de insatisfação. Se vc não sabe, procure se informar, mas vou ajudá-lo a se situar. O repasse do FUNDEB já foi feito conforme a Lei, a Prestação de Contas se encontra disponível para consulta nos órgãos competentes, a Licença Prêmio é concedida na Prefeitura conforme de direito adquirido, já em relação aos 30% vão saber primeiro se isso se encontra dentro da legalidade. E, mais, quem tem coragem se identifica, mostra a cara para ser rebatido à altura

  • Lucilene said:

    Andam dizendo por ai que o sindicato não é legal,porém queria que todos soubessem que a partir do momento que existe estatuto,cnpj, e outros documentos ele passa a ser legal sim.
    As autoridades estão fazerem ameaças aos professores que aderiram a greve seria mais viável que essas mesmas autoridades procurassem o sindicato para se explicarem, pois se está havendo essas explicações é apenas para os diretores e coordenadores das escolas;acredito que esses esclarecimentos deveriam ser coletivos .Seria bem mais simples do que pressionar psicologicamente.Nós sindicalistas, estamos abertos a negociaçaõ.estamos querendo apenas conversar com o nosso gestor,para que juntos possamos chegar a um acordo comum.Estivemos no distrito de Araticum e os professores daquela localidade estão aterrorizados com as ameaças sofridas.
    Caro leitor, tente se colocar em nosso lugar; se você fosse ameaçado de todo jeito o que você faria?recuaria?ou continuaria?Só queremos o que é nosso,só queremos é conversar e negociar.Queremos voltar nossas escolas realizar nosso trabalho mas de cabeça erguida e cientes de que não estamos mas na epoca da ditadura,que nós conhecemos nossos diereitos e também nossos deveres.E a constituição lei maior do país deve ser cumprida
    Se dizem que a greve é ilegal, porque tanta ameaça e perseguição?. .

  • Adécio said:

    Muito curioso , caro amigo Mateus. Você diz que a licença Premio já esta sendo dada a quem tem o direito admiquirido, mais ante de afirmar isto, olhe se o que você esta dizendo não é mais que só demagogia, pois temos pessoas aqui que já estam a mais de 20 anos na prefeitura e nunca gozaram de licença premio, e o anuênio, você nem toca no assumto. O aumento, realmente não esta em lei mas você não acha justo que os professores recebam? O que é isso meu caro amigo.

  • Francisco said:

    Matheus, você não tem mesmo o que fazer, passa o tempo todo só na internet.Meu nome é Francisco, pra mostrar a cara…não tem como aqui no computador, mas….quer marcar um diazinho para tomarmos umas cervejinhas ali no Bar do Denis?Quem sabe tu me convencerá do que está falando!Prestação de contas temm que ser feita as claras.Detalhe por detalhe e não do jeito que pensam em fazerNão aderi a greve, mas admiro a coragem de todos que aderiram.Parabéns aos professores.
    Atenciosamente,
    Francisco.

  • Adécio said:

    Caros companhiros, estimados professores e supervisores. Não podemos mais deixar que nosso direito seja desrespeitado. Não podemos mais admitier perseguições.
    O senhor Prefeito Ari de Oliveira Vasconcelos, como uma forma de retalhação a nossas manifestações cortou o descontos em folha da contribição dos filiados do sindicato. Além de baixar uma portaria ameaçãndo de cortar os salários dos professores que entraram em greve. Que democracia é esta, que o mesmo defente em seus discursos. Tenho plena convicção que isto é apenas demagogia. Não podemos nos desanimar. O que queremos é apenas os nossos direitos. Vamos a luta. Pois o que é nosso niguem tira. O Juiz do Trabalho da 29° Vara de Tianguá, já mandou por varias vezes o prefeito pagar os nossos direitos. Mais não o entendo, o mesmo só pode ter um rei na barriga, pois não respeita niguem nem mesmo ordem judicial. É hora de revermos nossos conceitos e valores. Pois existem princípios basilares a um estado democrático de direito que estam sendo desrespeitados pelo senhor prefeito. Hora, caros leitores, além disso não podemos esquecer das ameaças que estamos sofrento, tanto por parte do senhor Prefeito Ari de Oliveira VAsconcelos, como por parte da senhora sec. de Educação Adenir. Estas ameças, todas infundadas monstram a cara de cada um deles. O que queremos senhores gestores não é um imbate, mas sim uma negociação respeitando todos os principíos de nossa democracia.

    Força!!!

  • MATHEUS MOUSINHO said:

    Caro Adécio

    Para se obter uma Licença Prêmio, o funcionário deve seguir o seguinte procedimento: dirigir-se à Secretaria da qual assume suas funções e solicitar através de um Requerimento o referido benefício. Logo após, deve aguardar ser feito um levantamento pela arquivista da Prefeitura a fim de informar parecer se o requerente se enquadra no perfil. Posteriormente, se houver parecer favorável, é publicada uma Portaria concedendo a referida Licença.
    Como vc vê, caro colega Adécio, tanto se fala em diálogo, tanto se fala em conversação, no entanto, o que vemos são ataques no escuro, sem preparação e sem consistência. E agora, vou tentar encerrar por aqui, pois os comentários já estão sendo levados para outros fins, baixando, portanto, o nível das discussões

  • jose do carmo said:

    Creio eu, que na minha insana deficiência de conhecimento,haja um artigo previsto na CONSTITUIÇÃO ou CLT que garanta a todos os trabalhadores o direito da greve sem que haja promoção de desordem ou proliferação de atos contrários ao convivo harmonico de todas as classes trabalhistas muito louvavel o movimento,gostaria apenas que não houvesse perdas para os principais beneficiados no termo da educação que são os alunos,lutem com vontade,força e fé pois tenho certeza que as reivindicações serão atentidas.

  • Vigevando Araújo de sousa said:

    Caríssimos amigos e amigas, leitores e leitoras, erros gramaticais e ortográficos são irrelevantes em comparação aos erros e atrocidades cometidas por homens e mulheres da nossa história. Que a história dos nossos antepassados nos sirva de lição para não cometermos injustiças. Enquanto não abandonarmos as picuinhas e as acusações pessoais, não vamos chegar a um patamar de seriedade nas discussões. A vida pessoal de cada um deve ser resguardada como algo sagrado, como próprio daquilo que habita o coração humano que é o amor. Sejamos rígidos conosco mesmos e complacentes com os erros dos outros. Mas em se tratando de questões políticas já que bem pontua o nosso pensador Aristóteles que a própria Razão é política, como diria ele: “O homem é um animal político.” Vamos tratar desse assunto procurando acertar levando em conta a fundamentação histórica e o andamento das leis. Como cidadãos civilizados, vamos procurar ampliar o conceito de “lei” se esta é uma conquista que trilhamos ou se há um determinismo histórico em que tais leis caíram do céu como as tabuletas da lei de Deus foram entregues a Moisés como ordem definida e determinada diretamente por Deus. Quem pensa dessa forma, respeito sua opinião. Mas desculpe-me aqueles que pensam dessa forma, vocês ainda estão iludidos numa religiosidade fragilizada e sem fundamentos teológicos. As leis, até mesmo as que consideramos divinas foram feitas por homens de carne e osso de acordo com a necessidade que organização social. Deus é colocado para dar mais força a essa lei por aqueles que acreditam Nele. Mas o próprio Cristo condenou o legalismo, o uso da lei pela lei como faziam os fariseus que tanto criticavam os discípulos que desrespeitavam os costumes judaicos de não lavar as mãos antes das refeições. Quem está numa sala de aula sente na pele o legalismo, o cumprimento rígido dos horários, a falta de infra-estrutura, a falta de suporte psicológico no tratamento de alunos com inúmeros problemas. O professor tem que ser um herói, mas que sente-se fragilizado e impotente diante dos burocratas e legalistas de nossa educação brasileira. Temos mais é que fazer greves mesmo, mudar a dinâmica do sistema. Um olhar mais cuidadoso é necessário para os nossos jovens, para a nossa sociedade composta por tantos e tantas professoras sufocadas pelo sistema terrível e opressor. Até para o concurso público para ser professor do Estado, há uma tremenda burocracia. Se fala muito na qualidade da educação. As propagandas da Tv a todo momento anunciando: “SEJA UM PROFESSOR”, o governo culpando os professores pela má qualidade de ensino, enquanto salas de aulas em todos os colégios do Estado sem a quantidade de professores suficientes para completar o seu quadro. Como completar essa carência? Ora, os maiores interessados em promover uma educação não levam em conta que esse problema. Demoram em fazer um concurso por pressão da APEOC, fizeram um concurso sem o interesse de lotar os profissionais. Isto é, não querem ter gastos com a efetivação dos professores, para tanto tem os professores temporários que suprem as carências (sobras) sem direito algum. Como educadores e educadoras que somos, temos o dever de mudar esse cenário. Lutar pela dignidade que foi perdida. Precisamos recuperá-la seja por greves. Fala-se nos ultimos tempos que o Brasil deu um salto tremendo em termos econômicos; Já está previsto para a próxima década o Brasil entrar no rol dos países de maior economia do mundo. O que nos explica que países vizinhos ao nosso como o Chile e a Argentina serem gastos quase o triplo por alunos em relação ao nosso país? Onde está a vontade de nossos governandtes? Chega de demagogia!!!!! Não aguentamos mais escutar demagogia de todos os lados, até por parte da mídia.,

  • Maria Iranir said:

    Sou professora e levo meu trabalho muito a sério. Quero voltar para sala de aula, porque amo que faço. Só estou esperando que o prefeito tome uma posição favorável para sas duas partes.

  • Maria Joana said:

    Engraçado o prefeito diz que houve erro no anuncio do repasse dos professores se o mesmo não era nem mesmo para sobrar?E mais por que ele diz que eles não têm como receber o anuênio e quinquênio pois já recebem (não sei como e não conheço ninguém que trabalhou até hoje que tenha recebido a não ser pessoas da confiança dele),por que a justiça deu causa ganha duas vezes para o sindicato de uma coisa que não existe ou que já recebem?GOSTARIA DE EXPLICAÇÕES e parabeniso aos professores por esta iniciativa que só entra nessa quem tem coragem e está por dentro das leis.

  • fatima said:

    E aí Dr. Dércio e Dra. Nadja aonde foi parar a greve? Voces vão pagar os dias parados dos professores? Voces só fazem greve porque não é discontado nada dos salários de vocês.Covardes

  • Dr. Eduardo Cesar said:

    Senhores Professores grevistas retornem ao tempo das administrações passadas e vejam quantos benefícios vcs adquiriram na administração do Ari. Lembro-me q na gestão do Prefeito anterior foi encaminhado Projeto de Lei à Câmara diminuindo salário mínimo nacional e consequentemente o salário municipal. Com tudo no início da gestão do Ari em 2005 foi encaminhado Projeto de Lei instituindo o salário mínimo municipal igual ao nacional e q nenhum servidor passaria a receber menos de 1 salário mínimo, bem como, o PCC que trouxe grandes benefícios a classe do magistério, nunca um professor foi tão bem remunerado como nas gestões do Prefeito Ari, salientes q a greve ora corrente ñ passa de divergência política de poucos gevistas diante de 730 servidores da educação cuja representividade ñ chega a 10%. Outrossim, informo q em audiência pública ocorrida no dia 24 do corrente mês o Ministério Público ñ proibiu o desconto dos dias ñ trabalhados dos grevistas, consequentemente os dias serão descontados haja visto q em reprimenda ao movimento grevista, aconselho aos nossos professores grevistas a pensarem em seus alunos q são os mais prejudicados e deixem de pensarem em coisas pessoais e políticas, posto q o município paga ao magistério conforme determina o FUNDEB e o Governo Federal.

  • LULA said:

    COMPANHEIROS. MEUS CAROS PROFESSORES GREVISTAS. A CASA CAIU. OS SALARIOS DE VOCES TIVERAM DESCONTOS PELA TEMPO QUE NOS PASSAMOS DEITADOS, BRIGANDO, E PERDENDO NOSSO TEMPO. ENQUANTO NOSSOS ALUNOS FICARAM PREJUDICADOS. MAS TUDO BEM, LEVAMTEM A CABEÇA, E PODEM COMPARECER AO SINDICATO MUNIDOS DE VOSSAS LINDAS BLUSAS PARA RECEBER O VALE GREVE QUE SERA CUSTEADO PELA NOSSA COMPANHEIRA NADJ E NOSSO COMPANHEIRO DERCINHO. COMPANHEIROS A CASA CAIU. NOSSO DIMDIM DIMINUIU. MAS NOSSO VALE GREVE IRA NOS AJUDAR. UM ABRAÇO AO NOSSO AO SR MACEDO, QUE NO NOSSO LADO VIU QUE NOSSOS COMPANHEIROS HJ VIVEM BEM MELHOR DO QUE NO TEMPO DELE. A CASA CAIU. VIVA O VALE GREVE.

  • Voltaire said:

    o acordo é a melhor maneira de se chegar a uma decisão coesa e inteligente e não com ironias e baixarias como os nobres colegas pressão é a arma de quem não tem dialógo e razão descontaram e´daí vão ter que repor depois ou será que vão guardar este dinheiro na cueca!

  • Voltaire said:

    creio que uma pessoa para ser chamada de doutor tem que ter autorização da oab não é ex doutor eduardo

  • Teresa Cristina alves said:

    O que é isso sr, ex dr Eduardo, segundo sei , você nem pode comparecer na audiência.Estava apenas no telefone passando informações para o prefeitim doente.Vc não lembra que foi barrado bem na porta, no momento da audiência.vc e o contador.Só serviu mesmo para repassar o recado que o prefeito estava doente.kkkkQue é isso, não é a toa que você perdeu a carteira da OAB não é mesmo.?Fale as coisas, mas que seja com convicção.A greve tem um pouco mais de 10 %, justamente os corajosos q estão tentando fazer de Ubajara , um município diferente.Município este que segundo o advogado é onde pior paga o município.qUANTO AO pcc que você fala que beneficia aos professores, dê uma lida primeiro.Ou você está falando da emenda feita pelo advogado.QUe gestor devagar é este que é cheio de representante e nada resolve.Ese vive doente tá na hora de repassar o cargo pro vice prefeito.Pense antes de falar algo , ex dr Eduardo.Próxima administração levará um pé na bunda, assim como todos esses babões.Defendo a categoria de professores corajosos , já fui professora neste município,hoje estou professora ainda, mas em outra cidade, onde se paga bem melhor, onde professor é realmente valorizado.Defendo a manifestação por parte dos professores e torço por eles.Espero que a vitória seja BREVE.

  • Teresa Cristina Alves said:

    Nada mais justo o meu comentário;apenas frizei sobre a experiência que nesse município infelismente passei.Torço para que isto logo se resolva, qualquer coisa, saberei logo das notícias.Um abraço a todos.Parabéns pela iniciativa.

  • Teresa Cristina Alves said:

    Os professores que estão nesta luta, parabenizo um por um.Se a classe estivesse reunida, tudo já teria se resolvido.

  • Teresa Cristina Alves said:

    Professores, não tenham medo.Unam suas forças. A maioria faz a diferença. Se ninguém resolveu nada aí até agora, é porque muitos estão no comodismo.Nenhum educador pode ser assim.Demonstrar interesse pelo aluno é respeitar antes de mais nada a si mesmo.Muitos estranham esta greve, mas já era pra ter ocorrido aí em Ubajara.O Sindicato dá sua força, mas o servidor precisa cooperar.Quando eu puder, contarei a vocês a experiencia vivida por Crateús.A categoria estava unida de verdade. Fez a Diferença. Unam suas forças.Aluta é ardua, mas logo sentirão o sabor da vitória.Aí sim; você pode dizer que estava na luta e não q deixou que os outros resolvessem por você.Tenham atitudes.

  • Voltaire said:

    FInalmente a prefeitura marcou uma reunião para está terça feira co com certeza a greve caminha para o final parabéns senhor gestor só assim se resolve greve com dialógo e negociação e as pessoas que pensavam que ainda viviámos no tempo da ditadura terão que rever seus conceitos e abrir os olhos para a democracia e deixar de serem omissos e parasitas da luta de pessoas que só querem seus direitos e de tabela dos outros que se dizem professores mais demostram o quando não tem personalidade um exemplo de luta vale mais que mil aulas de teoria para os alunos espero que tenha deixado meu recado!

  • Vigevando Araújo de Sousa said:

    caros colegas e amigos de luta; queridos professores e professoras; Não se deixem contaminar por discursos demagógicos por parte de pessoas que desconhecem a realidade educacional e diz o seguinte: “É preciso pensar nos alunos, eles estão perdendo aulas!”
    Essa tentativa de causar em vocês um sentimento de culpa é pura estratégia por parte da classe dominante para que as coisas permaneçam do mesmo modo. Antes de pensar na perda de aula por parte dos alunos, por que não pensam antes no professor que sequer dispõe de material pedagógico, a começar do básico que é o livro? Passei pela realidade de copiar conteúdos o tempo todo no quadro por falta de livros nas escolas Municipais. O professor tem que ter amor próprio. Concordo plenamente com a Teresa Cristina quando afirma: “Demonstrar interesse pelo aluno é respeitar antes de mais nada, a si mesmo.” Precismos lutar pela conquista de Direitos não somente no âmbito Municipal, mas também no Estadual. Somos o 6º Estado a pagar pior o professor. Nós não podemos olhar somente a gestão anterior e comparar com essa gestão do prefeito atual e somente olhar as vantagens do atual com relação ao anterior. Precisamos lançar um olhar histórico em todas as gestões e focalizar o que houve de conquista e avanço por parte dos trabalhadores, como sinal de esperança de que é possível conquistarmos mais direitos. Coloco como exemplos o período do Ex- prefeito Ênio em que os míseros salários eram atrasados, hoje não se atrasa mais por força da justiça, não por que a gestão atual seja generosa conosco. Sabemos que o salário de qualquer trabalhador é algo sagrado. Já fomos muito desrespeitados em nossos direitos. Não queremos mais isso!!! BASTA!
    A Pergunta seria: Que condições históricas favoreceram o surgimento dessa lei? Caros amigos, isso se deve às lutas sociais. Essas leis criadas pelo ser humano não surgem do nada. Pelo que sei, outros gestores anteriores à administração do Ex- prefeito Sr. Macêdo, não depositavam a parte que cabia ao Fundo de garantia por tempo de serviço e hoje é depositado SIM, foi uma conquista ou não? É preciso se ter uma visão dialética de mundo, em detrimento de uma visão estática, imóvel, determinista. Vimos algumas contribuições e impasses que os gestores anteriores deram de acordo com o seu momento histórico. Não podemos ver apenas as conquistas, mas procuremos ver o que precisa ainda ser conquistado. E essa conquista não acontece por acaso, é preciso luta, esforço, diálogo com a classe dominante e os gestores públicos. Ninguém tem a intenção de retroagir, mas de progredir. A greve é um grande passo para forçar um diálogo e um acordo. Caros colegas, olhem para o passado, tendo em vista o presente, “o aqui e agora” e orgulhem-se por estar fazendo parte dessa história do Sindicato e do movimento Grevista. PARABÉNS!;

  • Mara Regina said:

    SAIBA D.TERESA CRISTINA,PARECE QUE O DIMDIM SUMIDO DO SERVIDOR JÁ FOI DESCOBERTO O PARADEIRO;ESTÁ NOS TERRENOS COMPRADOS NO CAMINHO DA POUSADA,EM PISCINAS,CONCENCIONÁRIA EM NATAL.PARECE TAMBÉM QUE ESTÁ NO BOLO DA CONSTRUTORA FALSA, NOS CARROS SEM PLACAS ALUGADOS PARA OS PSFS E SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ,NA COLETA SELETIVA DO LIXO E RECICLAGEM DO MESMO EM JABURUNA E EM NOVA VENEZA .EHHHH !!!!CLÁUDIO BABÃO TEM MUITA RAZÃO PARA BABAR .ESTÁ DE SOCIEDADE COM O RAFAEL?CUIDADO O BICHO VAI PEGARRRRRRRR

  • Voltaire said:

    muito bem vigevando concordo com vc!

  • Mara Regina said:

    Sra FÁTIMA; FOI DESCONTADO O DINHEIRO DOS GREVISTAS SIM, MAS NÃO É O ADERCIO NEM NÁDJA QUEM VÃO PAGAR,E SIM ;E O PREFEITINHO POIS O MESMO JÁ ESTAVA AVIZADO Q NÃO PODERIA DESCONTAR,MAS ISTO ELES NÃO FALAM NAS ESCOLAS. ANDAM COM UMA NOTÍCIA QUE DIZ ;PODE SER DESCONTADO SIM; “EM REGRAS” E EM TODAS REGRAS TEM EXEÇÂO E A GREVE É UMA DELAS,ENTENDAM CAROS SERVIDORES.MAS NÃO ESTAMOS NEM AÍ,NÃO É ISTO QUE VAI FAZER NOS PARAR.O VALE GREVE VAI NOS FORTIFICAR MUITO MAIS. O DINHEIRO É NOOOOOSSO E VAMOS RECEBER DE QUALQUER JEITO.RESPEITEM NOSSA POUPANÇA O TOTAL É TÃO INSIGNIFICANTE PARA ELE,QUE NÃO VALE APENA FICAR TALVEZ, QUEIRAM DIVIDIR COM OS PUXAS SACO.

  • Vigevando Araújo de Sousa said:

    Obrigado Voltaire; Pelo visto você é um bom pensador. Porcure iluminar com o seu Iluminismo. rsrsr

  • Voltaire said:

    As negociações começaram sexta esperamos um bom andamento é até a próxima terça feira que tudo seja resolvido com tranquilidade e bom senso valeu vigevando!

  • Maria said:

    Essa é minha cidade!! Parabéns pela coragem de vocês professores. Estava mais do que na hora de mostrar que a população tem voz e vez. Parabéns Prefeito Ari, você merece.

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui