Folha Ubajarense » O jornalismo e o fim do diploma
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

O jornalismo e o fim do diploma

أرسلت بواسطة Monique Gomes في quinta-feira, 6 agosto 2009تعليق واحد

tirinha1330

Eu deveria estar feliz com o fim da obrigatoriedade do diploma para jornalista, afinal eu exerço essa atividade há mais de 5 anos e não tenho formação nessa área, mas não há motivos para comemorar. A notícia veio como uma bomba e algumas pessoas logo se lembraram de mim. Minha mãe me ligou: _ Nique, dá uma olhada no Jornal Nacional, vai passar uma notícia sobre jornalismo que você tem que ver. O amigo Cunha Neto deixou na minha caixa de correios uma página do Jornal Diário do Nordeste com a matéria: “STF decide pelo fim do diploma para jornalista”.I

Quando criança eu mantinha um jornal fictício de uma leitora só, eu mesma, intitulado ‘Diário do Pedestre’, onde um repórter chamado Babau cobria todas as matérias. Jornalismo é minha paixão, é a minha cachaça. Não pude cursar por falta de oportunidade, então estudei turismo, iniciei uma pós em administração e marketing e hoje estudo letras. Pra mergulhar na cachaça do jornal impresso li alguns livros de nomes consagrados como Ricardo Noblat e Zuenir Ventura, entre outros.I

Coibir pessoas inteligentes a atuar na área da comunicação sem formação em jornalismo é um fato radical e esse tipo de proibição fere a liberdade de expressão, sim. A criatividade de outros profissionais não pode ser abortada. Por outro lado, o fim da obrigatoriedade do diploma de jornalista é prejudicial, pois desmotiva as pessoas a cursar a faculdade. Vamos ser francos. Nossas universidades ainda deixam muito a desejar, mas o conhecimento, a arte e a técnica jamais serão irrelevantes. Fazer jornalismo não é como preparar uma receita de bolo, é preciso saber fazer, há conceitos, regras. Mas não podemos esquecer que talento e ética são requisitos essenciais para qualquer profissão, e ambos não se aprendem na faculdade.I

  

moniqueO jornalismo e o fim do diploma, por Monique Gomes
Formada em Gestão de Negócios em Turismo e Hotelaria pela UVA, estudante de Letras pela UFPB, estudante de Gestão em Políticas Públicas do Turismo pela UFSC, pós graduanda em Marketing e Administração e Editora do Site Folha Ubajarense

 

 

publique

تعليق واحد »

  • Renata said:

    Acredito que o fim da obrigatoriedade do diploma seja de extrema importância para o desenvolvimento da real democracia em nosso país,visto que a necessidade do diploma ocorreu em época de ditadura com o intuito de diminuir o numero de pessoas que poderiam publicar seus escritos para o país.Finalmente o STF acordou para esse tema e enfim vivemos em uma epoca em que pelo menos por lei nos é resguardado o direito de livre expressão.

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui