Folha Ubajarense » Tanajuras, as formigas comestíveis, por Monique Gomes
Entrevistas

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

Tanajuras, as formigas comestíveis, por Monique Gomes

أرسلت بواسطة في quarta-feira, 15 dezembro 201023 تعليقات

Elas são faceiras, esvoaçantes, apetitosas e carregam no corpo a preferência nacional: o bumbum. Iguaria consumida pelos índios desde épocas mais remotas, a içá – ou tanajura, como conhecemos hoje – é um tipo de formiga gigante que já faz parte da culinária nordestina.I

Com a chegada das chuvas na Serra da Ibiapaba no início do ano, é comum acontecer a revoada das tanajuras. Extraordinariamente em dezembro elas resolveram migrar de suas casas mais cedo, certamente porque as chuvas já começaram e basta um dia ensolarado após uma boa chuva para elas darem o ar da graça, fato que aconteceu na tarde do dia 14 de dezembro.I

A forma de capturá-las é bem primitiva e uma das situações mais divertidas de presenciar. Na CE 187, estrada que liga Ubajara a Tianguá, diversas pessoas estacionaram seus carros e saíram em busca das formigas, munidas de potes ou garrafas pets. Na beira da estrada é possível observar durante quilômetros diversos condomínios de casas, para não dizer verdadeiras mansões, onde ficam hospedadas milhares de tanajuras. As crianças se divertiram correndo atrás das formigas voadoras e os pássaros estavam em polvorosa por todos os lados, aproveitando aquela refeição saborosa e rara – pois a revoada acontece apenas uma vez ao ano.I

Há cerca de 20 anos, a proliferação de tanajuras era infinitamente maior aqui na Serra da Ibiapaba. Era muito comum os moradores tirarem o dia para pegar as formigas em frente de casa, com um pedaço de pano ou galho de árvore, sempre com um pote fechado na outra mão. Adultos e crianças de todas as idades brincavam, cantando: “Cai, cai, tanajura, que teu pai tá na gordura…” – era uma espécie de ritual para fazê-las baixar o vôo. Hoje, elas são em número menor e não saem por aí do nada. Por isso quem quer capturá-las tem que ir direto ao formigueiro particular delas. Há quem capture em grandes quantidades e conserve em processo de congelamento com objetivo de lucro. Um litro da iguaria custa em média entre 10 a 30 reais, dependendo da oferta versus demanda.I

A formiga contém um ferrão que não intimida os coletores, muitos retiram imediatamente essa parte para não ser picado depois. Mas ela é esperta e pode fugir, por isso eles fecham bem o reservatório da coleta. O preparo das tanajuras é simples. Consiste em fritá-las na manteiga até que fiquem crocantes. Texto de Monique Gomes para o Jornal Folha Ubajarense.I

Saiba como preparar uma Farofa de Tanajura

Ingredientes

Duas colheres (sopa) de manteiga
1/2 cebola picada
1 dente de alho picado
1/2 xícara (chá) de tanajura
1 xícara (chá) de farinha de mandioca
sal e salsinha picada a gosto

Modo de Preparo

Retire as asas, as pernas e a cabeça com o ferrão das formigas (Há quem tire apenas as asas). Numa frigideira derreta manteiga e doure cebola e alho picados. Quando estiver bem quente, coloque as tanajuras. Elas vão pipocar e inchar. Deixe fritar até a casca ficar dura e crocante – esta é a hora de adicionar farinha de mandioca aos poucos, mexendo bem, até virar uma farofa. Coloque sal a gosto e se quiser polvilhe com salsinha.I

Tanajuras, as formigas comestíveis, por Monique Gomes, Jornalista socioambiental pela DW Akademie, formada em Turismo e Hotelaria pela UVA, estudante de Letras com hab. em Português pela UFPB, repórter fotográfica, redatora e Editora do Jornal Folha Ubajarense.I

.

23 تعليقات »

  • ana maria said:

    Lembranças de infancia que felizmente meus filhos tiveram o previlegio de se aventurarem nessa caçada maravilhosa, quw deixa uma saudade gostosa de tardes ensolaradas com o ritual completo com direitoa muitas ferroadas e acompanhia de um vizinho que tinha um comercio o saudoso Seu Vildomar que admirava-se com a proeza das crinaças no meio das ruas , ,

  • Herlon Lopes said:

    Gostei da matéria sobre as tanajuras. Temos uma cultura muito rica. Continuem nos ensinando com matérias interessantes como essa! Herlon Lopes Publicitário (diretor de arte).

  • Monique Gomes (author) said:

    Olá, Herlon, que bom que você gostou da matéria

  • Monique Gomes (author) said:

    Ana eu também me lembro de uma vizinha que se chamava ANA MARIA. Ela corria atrás das tanajuras pelas ruas do Bairro Monte Castelo com tanta autoridade, que os carros que passavam tinham que ficar esperando ela capturar a formiga para depois passar kkkk

  • Vigevando said:

    Estas receitas dão água na boca… é inegavel o legado indígena na culinária dos ibiapabanos!

  • INFORMATIVO said:

    MONIQUE E SUAS MATERIAS INTERESSANTES. MAS NÃO POSSO DEIXAR DE COLOCAR O DEDO NA FERIDA. PERCEBO AO LONGO DOS ANOS, QUE CADA VEZ MAIS, NOSSAS FORMIGAS APETITOSAS, ESTÃO DIMINUINDO. POR CONTA DOS PRODUTOS QUIMICOS USADOS NAS LAVOURAS QUE MATAM OS FORMIGUEIROS E PORQUE NÓS NÃO DAMOS UM TEMPO EM PEGA-LAS. ACHO QUE COM O PASSAR DO TEMPO NÃO TEREMOS MAIS AS TANAJURAS. POR ISSO PROPONHO A CRIAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO OU ONG DE CUNHO AMBIENTAL PARA LUTAR EM FAVOR DA PRESERVAÇÃO DAS TANAJURAS. O QUE ACHAM????????????????????

  • Monique Gomes (author) said:

    Informativo: você teve uma excelente ideia, porque é perceptível o início de uma espécie de extinção das tanajuras, pois há alguns anos a quantidade era muito superior. Os biólogos da região poderiam estudar esse caso com atenção. Observo que você sempre participa do debate e sempre expõe a sua opinião aqui no jornal, mesmo sem se identificar. No entanto, se me permite um rompante de sinceridade, alguns comentários que você emite me causa profunda tristeza, como foi o caso do comentário que vc postou na notícia da FEMAC , menosprezando o trabalho de dois colegas só porque ambos tem contrato com a prefeitura. Já que você levanta bandeira de oposição, pelo menos faça uma oposição inteligente. Uma oposição que menospreza o serviço público é uma oposição burra. A propósito, os dois trabalham muito pela comunidade. Você criticou pessoas que fazem a diferença nessa cidade. E você, o que tem feito para melhorar a sua cidade?
    Aproveito o momento para informar aos leitores do Folha que o jornal vai dar uma pausa e dormir um sono profundo, pois não foi possível viabilizar os patrocínios que eu precisava para continuar esse trabalho. Bom final de semana

  • INFORMATIVO said:

    Monique, agradeço os conselhos, mas vou ter que despreza-los. Pois o proposito do informativo, é colocar o dedo na ferida mesmo. Conheço as 3 pessoas que sitei, e reconheço o trabalho delas, que não é filantropico, estão em posições estratégicas, mas preferem ser capachos. É triste dizer, mas no bairro do Wesclei, tem dezenas de jovens envolvidos no trafico de drogas e mais uma centena encaminhados e o que a associação da qual ele é ´presidente faz por estes ? o Jairo, é um cara capacitado, e acho que tinha boas intenções, mas ja foi tragado por o sistema. Enfim não retiro o que disse e digo mais, SEU NAMORADO PROCUROU PESSIMOS ALIADOS .

  • Monique Gomes (author) said:

    Informativo: não concordo com você. As coisas não funcionam desse jeito. Você não pode responsabilizar uma única pessoa pelo tráfico de drogas em uma comunidade. No lugar dele, o que vc faria? Por que não discutimos ideias ao invés de criticar? A ferida a qual você se refere está em todos nós, então você também sai machucado se colocar o dedo na ferida. Quanto a Rádio Club, não existe isso de procurar aliados, vc tá viajando na maionese… a rádio recebe pessoas para entrevistas, para informar e esclarecer situações para a população, alow né…o

  • INFORMATIVO said:

    NÃO COLOQUE PALAVRAS NA MINHA BOCA QUERIDA , EU NUNCA DISSE QUE O PROBLEMA DO TRÁFICO NO S. BASTIÃO ERA CULPA DO WELCLEY. EU APENAS PERGUNTEI O QUE ELE FAZ A RESPEITO, SENDO ELE UM LÍDER COMUNITÁRIO.
    SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER Q O TOMAS E NÃO A RÁDIO TEM PRETENÇÕES POLITICAS AQUI EM UBAJARA… AH OBRIGADO POR A DICA. NÃO SABIA QUE MAIONESSE DAVA VIAGEM “LOMBRA” RSRSRSRSRSRSRSRSRS
    .

  • Monique Gomes (author) said:

    Informativo: Percebe-se que às vezes o seu debate apresenta boas ideias, mas na maioria das vezes o que parece é que você tem uma frustração enorme com política ou raiva daquelas pessoas que se destacam na sociedade. Eu acho lamentável que você se dedique com tanto afinco a criticar quando você deveria expor críticas construtivas, com sugestões ou soluções. Acalma essa tua rebeldia, criatura. Toma um cházinho de maracujá. Tomas não pretende entrar para a política, mas se um dia ele quiser entrar (para meu desgosto), não vejo motivo para você criticar essa atitude, afinal ele é uma pessoa inteligente, capacitada, um grande profissional que dividiu a história do rádio aqui na região em ANTES e DEPOIS dele.

  • informativo said:

    TÁ FRUSTRADA? PORQ EU LEMBRO SEU PASSADO MONIQUE. ERA BOM SER REBELDE INCONSEQUENTE, NÃO ERA?. EU ATÉ APOIARIA UMA CANDIDATURA DO TOMÁS , ACHO QUE ELE É O QUE VC DISSE E ELE TERIA UM PONTO A MAIS É FORASTEIRO E VC SABE O QUANTO O POVO DE UBAJARA ADORA UM FORASTEIRO NA POLITICA. O QUE EU NÃO GOSTO DESSE DISCURSO, DE QUE ELE NÃO QUER NADA COM POLITICA AQUI EM UBAJARA E AS AÇÕES DELE DIZEM O CONTRÁRIO. MAS VAMOS PARAR COM ESSE PAPO POR AQUI..

  • Monique Gomes (author) said:

    Informativo: Outro dia nós estávamos questionando aqui neste espaço sobre o anonimato dos comentaristas do Jornal Folha Ubajarense, inclusive mencionamos o fator “covardia” do anônimo, que deveria ter uma atitude mais digna e corajosa de se identificar. Esse seu último comentário me lembrou esse debate, porque eu acho de uma extrema covardia você se dirigir a mim com comentários acerca da minha vida pessoal quando você está na posição favorável de saber quem eu sou, e no entanto eu não sei quem é você. Mas mesmo sem saber, acredite, meus argumentos são sempre mais fortes que os seus. Primeiro: eu disse que você tinha uma frustração e você me pergunta se eu estou frustrada. Segundo: eu era rebelde sim, mas se você tiver um filho ou estudar o comportamento de um adolescente você vai saber que a rebeldia é perfeitamente normal nessa fase da vida. Terceiro: quando você usou a palavra “forasteiro”, imediatamente eu me remeti a Idade Média. Não se ofenda, mas esse nosso discurso pode ser bom para fazer você repensar os seus conceitos. Olha, o desenvolvimento de uma cidade se torna mais viável quando recebe pessoas de outros lugares, isso é perfeitamente aceitável. Quando você diz que as ações de Tomas dizem o contrário, talvez você tenha a impressão que ele almeja a política porcausa da Campanha do Natal Feliz que nós realizamos mês passado aqui em Ubajara. Acredite, ainda existem pessoas de bom coração que não querem receber nada em troca por uma boa ação. Nós passamos semanas inteiras pedindo a contribuição de comerciantes e da população, visitando pessoas e recolhendo alimentos, roupas e brinquedos. No dia que trouxemos o ‘Papai Noel’ no corpo de bombeiros visitamos 9 comunidades e presenteamos centenas de crianças. Foi uma ação nobre com o objetivo exclusivo de ajudar as pessoas carentes, acredite ou não

  • REGINA said:

    SENHOR OU SENHORA INFORMATIVO:Me parece que esta’ na hora de se calar.Ja’ nao aguento mais o seu ridiculo bate-boca e que na verdade nao contribue em nada para o Jornal.SE vc nao tem a coragem de se apresentar, vc e’ um covarde se escondendo atras de uma mascara tentando vomitar veneno para cima de alguem que ousou inovar numa cidadezinha de interior.O progresso lhe incomoda?Pois esta’ na hora de arranjar outros meios de manifestar sua frustracao. .A reporter apenas esta exercendo o seu papel.
    OS CAES LADRAM E A CARAVANA PASSA…e vc e’ o cao que fica para tras.Se toque….. . )

  • Saúva said:

    Não é um tipo de formiga gigante. É a Rainha das Saúvas.

  • FERNANDA said:

    aonde posso comprar estas formigas comestiveis?

  • marcio said:

    quando eu era pequeno agente pegava de 5litros hoje no max 1 litro .eu acocelho a quem nunca comeu esperimentar voce vai gosta

  • Tarcísio said:

    Bela reportagem são cisas desse tipo que lembra as tantas dentadas das formigas para pegar essas pretinhas,mas no final era prazeroso saborear

  • ana marcia said:

    amo tanajura acho msm que devia ser feito alguma coisa a respeito da esxtinçao delas,lembro me dos tempos de criança correndo atrz de tanajura.abçs

  • Boni said:

    ,SOU UM APRECIADOR DE TANAJURAS Á MAIS DE 30 ANOS,E NAO DEI COMO PODE UMA ÚNICA TANAJURA ENTRAR NUM BURACO SOZINHA E APOS UM ANO SAEM TRES ESPÉCIES ;O BIDÚ;AFORMIGA COMUM E ELA…. ATANAJURA. ALGUEM PODERIA ME ESPLUCAR ESSE FENOMENO?

  • Francisco José said:

    Nasci e convivi com esta tradição e alegria de pegar tanajura, hoje vivo em Praia Grande SP, e quando conto as historias minha família acha muito interessante o fato.
    Resta -me a saudade! Abs

  • ANGELA ANTUNSE said:

    ONDE COMPRA? ²

  • maria aparecida da silva said:

    adoro tanajuras, onde posso encontrar para comprar?

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui