Folha Ubajarense » Então é um Novo Ano, por Adrovando Cavalcante
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

Então é um Novo Ano, por Adrovando Cavalcante

أرسلت بواسطة Monique Gomes في domingo, 2 janeiro 2011لا تعليقات

I… e  assim se findou 2010. Consoante as promessas myself (termo por mim criado que significa “promessas pra mim mesmo”, como por exemplo:  esse ano que avizinha vou fazer aquela dieta do sabão…etc.), ou de origens  inconsequentes,  por um segundo entre o ano velho e o novo, enquanto os espumantes  aferventam  o estômago e carrega de torpor a mente, a esperança reluz como “pirita”(ouro de tolo: pedra que reluz como ouro,mas não é ouro) num  feixe de raios dourados que se misturam aos fogos que  pirotecniam o céu.I

O que foi comprometimento no ano que acaba de se tornar passado, também já se tornou passado, porém esse atual ano vai ser diferente. Não deve totalmente ser um ano apolítico, pois  as animosidades com certeza  se aprofundarão e ecos se resvalarão por sobre os retalhos da vida política dos seus escolhidos. Pergunta-se então com que desfecho  o improvável pode se manifestar,  já que  as decisões são tomadas por poucos em caráter de imposição. Somos merecedores  de inigualáveis criaturas  abomináveis  que cobiçam a prefeitura  protegidas porém,  por exclusivo  acórdão de controle centrado  apenas nos interesses dos seus apoiadores?I

É  ano novo!I
Congratulem-se com a esperança  da servilidade da câmara com o personagem titular municipal em amparar malfeitos  que já se perduram por anos a fio.I
Congratulem-se  na esperança com os  desmandos e obsessões dos parentes   do titular em  jactar-se com o impróprio.I
Rejubilem-se na esperança  dos indesejáveis, dos inconcebíveis,  dos  seculares fariseus, dos despudorados usurpadores  do trono do povo.I
Rejubilem-se na esperança  dos aproveitadores, dos alaranjados, dos falsificadores, dos copiadores, dos manipuladores de ideais que ofuscam o brilho da verdade.I
Almejem-se na esperança  do continuísmo pernicioso,  da fratulência  das instituições,  da capacidade insana, da indiferença ao ímprobo e do substituto  da moral e da honradez.I
Almejem-se na esperança do  lucro fácil, na morosidade da justiça, na inconsistência da família,  no declínio da religião e na desfarsatez das  convenções sociais.I

É ano novo!I
Os espumantes  com suas bolhas já não fervem mais  e consequentemente não  freneticam  ilusões  que transbordam pelas mentes ávidas desses incautos senhores representantes da nossa sociedade. Deus nos livre de pedidos e promessas tão mirabolantes e escalabrosas que simultaneamente devem ter  se originado nessas mentes ilustres. Obviamente,  é correto advertir-vos, não esperem por  receber merecimentos por parte desses pedidos, é lógico  que são  súplicas meramente particulares, produtos de suas imaginações  férteis  em detrimento do abuso do poder.I

É ano novo!I
No entanto o ano velho que passou deixou  disseminados novos vilões abraçados como carrapatos a sugarem os inesgotáveis filões  da paradisíaca prefeitura, pena que eles não se dão conta que são mamadas temporárias e que dependendo do novo patrão, são retirados bruscamente das tetas. Surgem também novos apoiadores de sacos que chegam até a entrar em conflito com os costumeiros puxas-sacos, querendo através do mimosaquismo   conquistarem seu território.  São  os novos aprendizes desta grande escola, conscientes da necessidade de prestarem um bom currículo para futuras falcatruas. Do lado de lá, o pátrio poder, melhor dizer o paternalismo, comunga entre si a satisfação do dever cumprido, sabedor das influencias que devem ter contaminados vários súditos. O reinado temporário, reluzente  desfila soberbo na avenidas das ilusões efêmeras, promíscuo  na sua essência e forte na sua complacência. Sabe-se todos dos  seqüentes  assassinatos da moral e dos bons costumes, da hombridade e justiça que se prolifera, porém é necessário que primeiro se prove pra saber o gosto.I

É ano novo!I
O ano velho já passou, não foi um ano como os outros que também já se foram, pois apesar de tudo conseguimos evoluir um pouco nos degraus da vida. Registramos em nosso curriculum-vitae  concepções menos avassaladoras e desejos mais tênue. Refutamos com menos agressividade o incomum, negociamos com mais sensatez a nossa própria permanência no planeta, adquirindo consciência  através da educação e da cultura. Ainda continuamos a predominar entre os seres vivos  através da capacidade de amar e da caridade. Melhoramos a nossa tolerância, mas não esquecemos os nossos deveres de lutar, exigir  que o que é do povo volte para suas mãos em benefícios diversos, como é exemplo esse pasquim online entitulado Folha Ubajarense.I

É ano novo!I
E o novo não é tudo tão novo. As dores podem até ser novas mas as conseqüências vem dos anos velhos. Aparentemente renascemos a partir do 1° de janeiro. Necessitamos dessa renovação para carregarmos novamente nossa capacidade de inovar em todos os aspectos. Realimentar os sonhos que já foram promessas em anos idos, reavaliar nossa permanência nesse mundo, travando as batalhas que por nossa individualidade e conformisso, deixamos sempre para o próximo.I

Entao é ano novo! O que você pretende fazer? Pelo menos uma faxina nos seus sete pecados capitais já é um bom começo. Porem não deixe de participar, particularmente o nosso município precisa de você.I

Bom Ano!I

Então é um Novo Ano, por Adrovando Tomaz Cavalcante, empresário

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui