Folha Ubajarense » Rei morto, rei posto, por Adrovando Tomaz
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

Rei morto, rei posto, por Adrovando Tomaz

أرسلت بواسطة Monique Gomes في segunda-feira, 31 janeiro 20112 تعليقات

A personificação de Ex prefeito logo se reencarnará como um espírito possesso e então, a alcunha de prefeito, logo descansará inerte sobre o esquecimento popular. Entender as relações de desafeto com seus opositores é perfeitamente compreensível, no entanto, isso não acontece com seus correligionários se porventura  não eleger seu sucessor, se sim, consequentemente novos  coxos serão oferecidos.I

E o que resta a um  Ex prefeito?  Chorar  pelo o esquecido que acabou de lembrar ao deixar o cargo;  lamentar  pelo  que poderia  ter feito  na ocasião que tinha condições e não o fez ou procurar  minimizar suas deficiências administrativas confrontando-as com seu sucessor?  Há muito  o que reavaliar, principalmente quando o ego inflado e viciado sobrepuja  a sensatez. Perpetuar-se seria a melhor opção. Democracia… Pra quê?I

Mas vamos falar de sucessão. Os rumores já  entornam  e entortam muitas bocas e caras. Parece razoável  as simpatias por grupos de apoio a um ou outro pré-candidato, principalmente  dentro da situação onde o interesse é muito mais aparente,  decorrente da falta de perfil adequado para justificar um nome de peso e agradar os patrões.  Partindo desse princípio, reforça-se a tese de que os mais cotados  para substituir o Prefeito atual são vereadores  genuínos,  aliados ou o vice. Estes  justificariam,  teoricamente,  acondicionar malfeitos praticados e revertê-los ao bel prazer do Ex.I

Não seria de bom grado nesse momento alinhar esses personagens e mantê-los aquecidos  no orgulho primário e chamá-los de  pretensiosos,  porém como foi  realçado no parágrafo anterior,  seriam como bóias de salvação em alto mar.I

A metamorfose desses personagens  por mais  surrealista que tenha se transformado, ainda se mantém  com as mesmas caras e os mesmos endereços, características que podem influenciar nas escolhas. Seria preconceito? (opinião  formada sem conhecimento de causa).  Não tenho conhecimento de que foi registrado na história do nosso município um prefeito  saído do endereço  do interior dessa cidade, (salvo o sr. Ênio Braga, porém  tinha endereço permanente nessa cidade). Desse modo  as referencias  desses  pré-candidatos produz pouco efeito ou até mesmo sarcasmo,  mediante o  apreciamento  popular.I

Visto de uma forma generalizada podemos afirmar que há uma discordância que não reflete nas eleições para vereadores, é só procurar a quantidade de vereadores eleitos  no interior e compará-los com os eleitos na cidade. Mesmo que muitos vereadores  sejam  bem votados na cidade e outros tem ate um domínio eleitoral, é provável que haja uma rejeição  do povo a um candidato que não tenha domicílio estritamente na sede do município.I

Às custas do continuísmo ou do servilismo preconceitos podem ser deixados de fora e o povo que não concorda poderá ser tratado  de modo especial  e ficar tudo no preto e no branco, como o pelé e a Xuxa.I

Raramente prestamos atenção no óbvio e tecemos opiniões contrárias. Há quem diga que o continuísmo é necessário, não se sabe a quem, ou a que, porém muitos se mostram  resistentes  e cozinham o galo na esperança de que o escolhido vindo  a ser eleito  e principalmente  tendo um perfil  formatado nos  sitos ou  distritos venham  a se curvar  à chefia  de um Ex.  Tolos, se pensam assim. Quantos acreditavam que o Sr. Ari seria o pau mandado do Sr. Lindomar,  seu irmão e benfeitor (ver é uma coisa, sentir é diferente até nos cegos).  Não se aplica completamente a esses alvissareiros  pré-candidatos da situação, pois, acredito que, não exista nenhum parentesco que os torne formato da terra e da cor alaranjada.I

Ao tomar posse a primeira coisa que o prefeito faz, o seu primeiro decreto é matar o minotauro , como aconteceu com  Teseu (lendário que se tornou rei de Creta). Tomar ciência da sua posição e do poder que lhe é confiado e mais, acreditam alguns que são juízes e algozes da minoria  e  de indesejáveis concorrentes  sedentos de poder.I

Bem!  Decisões proteladas,  esperamos  o debate consciente  mesmo que seja em cada esquina, em um bar descontraído  tomando uma cerveja gelada, mas que sirva de preparação para  escolhas  certas. Considerando  exemplos  já  constituído como casos já conhecidos nas administrações municipais, estaduais e federais, entendemos porfim que quem casa quer casa, ou melhor Rei Morto, Rei Posto.I

.

Rei Morto, Rei Posto, por Adrovando Tomaz Cavalcante, empresário

2 تعليقات »

  • Vigevando said:

    Gostei do texto; crítico e humorado! Há muitas coisas que acontecem em termos de administração pública que é melhor rir para não chorar! Lamentável essa característica do continuísmo ingênuo que você bem colocou no texto… Sem falar dos inúmeros Tiricas que o povo Ubajarense elegeu para representá-lo na Câmara de Vereadores. A propósito, há uma suspeita de que Tiririca teria errado o seu voto para o reajuste do salário mínimo. Mas não é de se lamentar, o povo têm os representantes que merecem!

  • agildo siqueira said:

    Até que enfim, alguém com coragem de dizer o que pensa. E com certa razão. Triste é saber, que o próximo prefeito seja ele quem for, no final do seu mandato, algum outro corajoso e com razão estará tercendo comentários semelhantes.

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui