Folha Ubajarense » Se é bom pra gente, é bom para o turista – por Monique Gomes
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

Se é bom pra gente, é bom para o turista – por Monique Gomes

أرسلت بواسطة Monique Gomes في segunda-feira, 28 fevereiro 20113 تعليقات

Um bom lugar para morar é um bom lugar para se visitar. Essa é a máxima do Turismo, uma atividade que envolve, direta ou indiretamente, todos os segmentos de negócios, exige qualificação dos agentes que atuam na área e promove geração de emprego e qualidade de vida simultaneamente.I

O oposto da mesma máxima é fato incontestável: se a cidade não está boa para os moradores, não estará para os visitantes. Basicamente, as expectativas do turista são as mesmas da população local. Infraestrutura com boas estradas, educação (hospitalidade), saúde (médicos nos hospitais), agências bancárias, bons restaurantes, eventos, entretenimentos, opções de lazer, enfim, o turista quer vivenciar a cultura do lugar, que muitas vezes é negada à própria população local.I

Fechar os olhos para a importância do Turismo é insensatez, pois ele é responsável pelo desenvolvimento econômico local, regional, estadual e nacional. É o Turismo que estimula a comercialização de produtos locais. O artesanato, por exemplo, é uma arte que reflete a identidade daquela comunidade. No entanto, se não há um fluxo considerável de turistas a comercialização dessa arte se torna inviável, pois os nativos não costumam adquirir artesanato do próprio local que habitam, salvo em alguns casos. Perde a cidade, perde o artesão, perde o turista.I

É possível promover o início do desenvolvimento turístico de uma região praticamente apenas com o que a natureza deixou como herança. O investimento daqueles que estão dentro do trade turístico pode vir com o tempo. Mas é preciso fazer uso de boa publicidade. É muito comum na internet, em sites insitucionais, blogs, etc, a publicação de que o Parque Nacional de Ubajara é o menor parque do Brasil, como se isso fosse um grande atrativo para o turista vir correndo para a Serra da Ibiapaba. Dá para imaginar alguém dizendo: “Nossa, eu estou louco para conhecer o menor parque do Brasil”… ?, Um decreto do ano 2002 ampliou os limites do parque para 6.288ha. Ainda que ele fosse do tamanho de uma pulga essa informação não precisaria ser destacada. O que deveria ser enfatizado seria o clima, a gruta, as cachoeiras, os animais silvestres, enfim.I

O Turismo tem essa coisa boa de causar o efeito multiplicador da moeda: à medida que os visitantes consomem produtos e serviços da região, é preciso repor mercadorias e contratar mais pessoal. É certeza de desenvolvimento e melhoria na qualidade de vida da população.I

I* Para saber mais sobre o Parque Nacional de Ubajara navegue pelo link INESQUECÍVEL UBAJARA.I +

.

MONIQUE GOMES. Jornalista socioambiental pela DW Akademie, formada em Turismo e Hotelaria pela UVA, estudante de Letras com hab. em Português pela UFPB, estudante de jornalismo científico online, repórter fotográfica, redatora e Editora do Jornal Folha Ubajarense

3 تعليقات »

  • Pedro Henrique said:

    Ubajara daqui uns tempos vai cair no esquecimento, tendo em vista o investimento em turismo do Ipu, até bondinho vai ter lá rsrsrss

  • agildo siqueira said:

    Realmente é triste de ver, a nossa Ubajara, nessa situação. Lembro-me de quando era garoto e morava em Fortaleza, adorava vir para cá nas férias escolares. A cidade ficava lotada e tinha um fluxo bom de turistas. Hoje esses só ficam em Ubajara de passagem. Espero que o Pedro Henrique esteja enganado, quando diz que Ubajara vai cair no esquecimento. Realmente Monique é de se admirar, que o parque nacional de Ubajara com seus atrativos seja divulgado de forma tão medilcre.

  • junior elias said:

    ATENCAO UBAJARA PRECISA COM URGENCIA DE SEGURANCA, SAUDE E URBANIZACAO E ENTRETENIMENTOO E LAZER!!! COLOBORE SRS POLITICOS…

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui