Folha Ubajarense » Tianguá estreia Francisca Carla, o filme
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Ibiapaba online

Tianguá estreia Francisca Carla, o filme

أرسلت بواسطة Monique Gomes في quarta-feira, 8 junho 20115 تعليقات

Cartaz do Filme Francisca Carla

Década de 40. A história verídica de uma dona de casa que foi isolada da sociedade por ser portadora de hanseníase, doença altamente contagiosa sem previsão de cura na época, foi recontada e imortalizada através de um filme produzido pela equipe do Ponto de Cultura Garatuja, um projeto liderado pelo designer gráfico, produtor cultural e Diretor Natanael Portela. No elenco, nomes consagrados como Ney Matogrosso, Elke Maravilha e Vinícius de Oliveira.I

O Diretor Natanael Portela e elenco. FOTO: MÁRCIO ARAÚJO

A pré-estreia do filme aconteceu dia 17 de março com a participação de mais de 200 convidados, entre o elenco, equipe de produção e parceiros. O longa é exibido em escolas e no espaço cultural Garatuja, no Bairro Santo Antônio. “Estamos inscrevendo o filme em diversos festivais e preparando a prensagem dos DVDS que estarão à venda em junho. O próximo passo é levar o filme para as demais cidades da Ibiapaba”, conta Natanael, que dirigiu também o conhecido documentário ‘Marróia’, um curta que apresenta as peculiaridades da vida simples do interior.I

Pesquisadores relatam que Francisca Carla descobriu a doença em um almoço promovido pelos patrões. Um dos convidados, médico, observou feridas na orelha da jovem e revelou que se tratava de morfeia, popularmente conhecida como lepra.  Naquele momento os convidados rejeitaram a comida e o clima era de desprezo e preconceito.  Isolada no meio do mato em um casebre, Francisca Carla permaneceu assim por aproximadamente 8 anos, sobrevivendo da doação dos moradores.  Sua história passou a atrair a devoção de populares, que rezavam em seu nome.I

Segundo o livro “Um olhar sobre Francisca Carla e outros fatos de Tianguá”, do autor Luiz Gonzaga Bezerra, Francisca Carla nasceu na cidade de Ubajara, em 1910.  Ela era filha de Ana Quirina e pai desconhecido. Foi doada ao casal Joaquim Carlos e Maria Vasconcelos, com apenas oito dias de nascida.I

A produção do filme contou com o apoio da Prefeitura de Tianguá através da Secretaria de Educação, Cultura e Turismo, do Governo do Estado, da Secretaria de Cultura do Ceará, Secretaria de Turismo do Estado e Ministério da Cultura (Minc), por meio do edital de Nº O2/2007, do projeto de produções audiovisuais digitais. Reportagem de Monique Gomes para o Jornal Folha Ubajarense.I

 

Mais informações:I
Associação Cultura de Amigos da Arte (Garatuja)I
Rua Vereador Benedito Vasconcelos,Tianguá (CE) (88) 9611.2090I

5 تعليقات »

  • Aluisio Filho said:

    Parabens aos responsaveis pela realização deste filme, a você natanael de notavel taleto fico feliz de saber que temos pessoas como você na serra da ibiapaba.

  • Monique Gomes said:

    Eu sempre digo que um jornal deve ser imparcial, mas evite inimizade com um jornalista… hehe brincadeira, só para ilustrar o quanto foi difícil redigir esse texto sem dizer o quanto esse trabalho é nobre e o quanto eu me sinto . orgulhosa de ser ibiapabana lendo uma matéria como essa

  • AGILDO SIQUEIRA said:

    Fico feliz em saber, que na Ibiapaba tem gente engajado na produção cultural, como vc e seus amigos da GARATUJA. Nunca participei de uma produção como esta, mas imagino a luta que deve ter sido. O bom é saber que agora, vc e sua equipe, vão colher os frutos do duro trabalho. Parabéns Natal

  • Tomas said:

    Fazer jornalismo é muito importante, pois a sociedade presica e muito deste veiculo de comunicação, mas não podemos achar que se faz jornalismo simplesmente divulgando somente o que nos interessa.Fazer jornalismo com seriedade é procurar levar ao conhecimento da sociedade justamente aquilo que ela precisa saber.Parabén ao diretor Natanel e todo o elenco, que com o lançamento do filme levam ao conhecimento de todos uma história de tão grande importancia como esta. Vocês estão realmente de parabéns.

  • ray furtado said:

    Olha só a Ibiapaba se desenvolvendo, uaú.

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui