Folha Ubajarense » Desafio: joga pedra na Geni, leitor. Você é capaz de interpretar o que está subentendido na canção de Chico Buarque? Opine
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

Desafio: joga pedra na Geni, leitor. Você é capaz de interpretar o que está subentendido na canção de Chico Buarque? Opine

أرسلت بواسطة Monique Gomes في terça-feira, 6 setembro 20114 تعليقات

A música GENI E O ZEPELIM, de autoria de Chico Buarque, é de 1978, época da Ditadura Militar. Você é capaz de interpretar tudo o que está subentendido na canção de Chico Buarque? Poste seu comentário e registre a sua opinião. Você não vai ganhar nenhum prêmio pela participação, mas em compensação vai contribuir para uma consciência crítica coletiva!I

Geni E O Zepelim

Chico Buarque

De tudo que é nego torto
Do mangue e do cais do porto
Ela já foi namorada.I
O seu corpo é dos errantes,I
Dos cegos, dos retirantes;I
É de quem não tem mais nada.I
Dá-se assim desde menina
Na garagem, na cantina,I
Atrás do tanque, no mato.I
É a rainha dos detentos,I
Das loucas, dos lazarentos,I
Dos moleques do internato.I
E também vai amiúde
Co’os os velhinhos sem saúde
E as viúvas sem porvir.I
Ela é um poço de bondade
E é por isso que a cidade
Vive sempre a repetir:I
I“Joga pedra na Geni!I
Joga pedra na Geni!I
Ela é feita pra apanhar!I
Ela é boa de cuspir!I
Ela dá pra qualquer um!I
Maldita Geni!”I

Um dia surgiu, brilhante
Entre as nuvens, flutuante,I
Um enorme zepelim.I
Pairou sobre os edifícios,I
Abriu dois mil orifícios
Com dois mil canhões assim.I
A cidade apavorada
Se quedou paralisada
Pronta pra virar geléia,I
Mas do zepelim gigante
Desceu o seu comandante
Dizendo: “Mudei de idéia!I
Quando vi nesta cidade
Tanto horror e iniqüidade,I
Resolvi tudo explodir,I
Mas posso evitar o drama
Se aquela formosa dama
Esta noite me servir”.I

Essa dama era Geni!I
Mas não pode ser Geni!I
Ela é feita pra apanhar;I
Ela é boa de cuspir;I
Ela dá pra qualquer um;I
Maldita Geni!I

Mas de fato, logo ela,I
Tão coitada e tão singela
Cativara o forasteiro.I
O guerreiro tão vistoso,I
Tão temido e poderoso
Era dela, prisioneiro.I
Acontece que a donzela
I(E isso era segredo dela),I
Também tinha seus caprichos
E ao deitar com homem tão nobre,I
Tão cheirando a brilho e a cobre,I
Preferia amar com os bichos.I
Ao ouvir tal heresia
A cidade em romaria
Foi beijar a sua mão:I
O prefeito de joelhos,I
O bispo de olhos vermelhos
E o banqueiro com um milhão.I
Vai com ele, vai Geni!I
Vai com ele, vai Geni!I
Você pode nos salvar!I
Você vai nos redimir!I
Você dá pra qualquer um!I
Bendita Geni!I

Foram tantos os pedidos,I
Tão sinceros, tão sentidos,I
Que ela dominou seu asco.I
Nessa noite lancinante
Entregou-se a tal amante
Como quem dá-se ao carrasco.I
Ele fez tanta sujeira,I
Lambuzou-se a noite inteira
Até ficar saciado
E nem bem amanhecia
Partiu numa nuvem fria
Com seu zepelim prateado.I
Num suspiro aliviado
Ela se virou de lado
E tentou até sorrir,I
Mas logo raiou o dia
E a cidade em cantoria
Não deixou ela dormir:I
I“Joga pedra na Geni!I
Joga bosta na Geni!I
Ela é feita pra apanhar!I
Ela é boa de cuspir!I
Ela dá pra qualquer um!I
Maldita Geni!I

4 تعليقات »

  • Inácio Parente said:

    Claro. A música Gení e o Zepelim bem retrata o comportamento da nossa sociedade que endeusa a quem é útil e, fatalmente, alija os inúteis. – Portanto, não há nesta letra nenhuma metáfora conotativa à ditadura militar, e sim uma dura crítica ao comportamento humano ( diga-se de passagem, ao nosso comportamento).

  • Vigevando said:

    Geni representa o povo, analfabeto e ignorante, a cidade representa o governo, repressivo e censurador e o zepelim representa a imposição do poder das potências mundiais no período da guerra fria. Esta música foi escrita em 1978, quando o Brasil passava por uma fase de transição entre a censura e a liberdade de contestação.

  • inacio said:

    a geni é um travesti ,homossexual que era abusado desde criança, inclusive pelos militares da época em questão.A Música narra uma pequena história em que o marginalizado é um homossexual, que durante o dia é Genival, e que de noite se transveste em Geni. A cidade é o seu carrasco, excluindo-a e agredindo-a das formas mais perversas, desveladas sob as diversas representações sociais acerca da homossexualidade.

  • inácio parente said:

    Não confundir a mensagem da música com o enredo do filme Geni e o Zepelim (posterior). Não querendo ser contraproducente… blza!!!

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui