Folha Ubajarense » Bactéria oral e obesidade, por Amilton Costa
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

Bactéria oral e obesidade, por Amilton Costa

أرسلت بواسطة Monique Gomes في quarta-feira, 14 outubro 2009لا تعليقات

obesidadeAs dietas são inúmeras, os riscos também são grandes. Aliado a tudo isso temos o estereótipo global estampado na tela da TV: o corpo sarado, músculos à mostra. E quem não se enquadra dentro de tais padrões se sente marginalizado, daí surgem depressões, suicídios e outros problemas de saúde pública não menos graves.I

De acordo com o IBGE em conjunto com o Ministério da Saúde, o Brasil tem cerca de 38,6 milhões de pessoas com o peso  acima do recomendado pelos Médicos e especialistas em saúde, o equivale a 40,6% da população adulta. Deste total, 10,5 milhões são obesos.I

Quando pensamos  em obesidade somos logo acometidos pela idéia de que a falta de atividade física, comer demais, exagerar nas massas,  são os únicos e maiores vilões. Podem até ser,mas não ser os únicos . Alguns estudos indicam que a obesidade, não é ocasionada  simplesmente por uma errada dieta alimentar, mas sim por distúrbios que exigem tratamento e acompanhamento médico.I

Uma pesquisa publicada na seção ‘’Discovery’’, do Journal of Dental Reserach, considerado o melhor periódico da área de Odontologia em nível mundial,demonstra a relação  entre a composição da bactéria oral Selenomonas noxia  e a obesidade. Essa bactéria  apresenta-se em número inferior em pessoas com peso normal. O estudo foi desenvolvido pelo professor J. Max Goodson, do The Forsyth Institute, em Boston, Estados Unidos, com a participação do professor Francisco Carlos Groppo,  da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP), da Unicamp.I

O cientista brasileiro dá início à idéia de que as bactérias da boca podem ter algum tipo de relação com a obesidade.I

Três hipóteses foram levantadas no estudo. A primeira seria que a bactéria poderia melhorar a eficiência metabólica ao longo do trato gastrointestinal,aumentando os depósitos de gordura. A segunda hipótese seria um possível  aumento do apetite da pessoa a partir de substâncias derivadas do metabolismo da bactéria. A terceira seria que a bactéria aumentasse a disponibilidade de glicose interferindo com a insulina.I

A obesidade tem etiologia complexa e vários agentes etiológicos podem contribuir em conjunto  para causar ou agravar a doença.I

Milhões de bactérias habitam a nossa boca, muitas não causam mal nenhum,e são até necessárias para o equilíbrio homeostático. Mas cuidados devem ser tomados. Uma boa higiene bucal,aliada a uma boa alimentação são fatores primordiais para um perfeito equilíbrio. E a cada momento só constatamos que saúde ,realmente, começa pela boca.I

  

amilton

 

Bactéria Oral e Obesidade, por Amilton Costa Dentista,Coordenador de Saúde Bucal em Ubajara, Especialista em Saúde Pública, Blogueiro www.amiltonlive.blogspot.com 

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui