Folha Ubajarense » Assassino é morto a pedradas dentro da cadeia pública
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Polícia

Assassino é morto a pedradas dentro da cadeia pública

أرسلت بواسطة Monique Gomes في sábado, 21 novembro 20095 تعليقات

 O crime brutal que vitimou um jovem de 16 anos na manhã do dia 19 de novembro no Bairro Sebastião Gomes Parente teve como consequencia mais um assassinato, no dia 20 de novembro.I

Antônio Sales de Lima, autor do latrocínio, estava detido na cadeia pública, quando foi atacado pela fúria de amigos, parentes e vizinhos da vítima, todos munidos de pedras. Antônio Sales foi encaminhado para Sobral, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no caminho. I 
 

 Manifestação durante a Sessão na Câmara de Vereadores

Manifestação durante a Sessão na Câmara de Vereadores

 

Na Sessão da Câmara de Vereadores que aconteceu no mesmo dia, houve manifesto da população pedindo providências quanto a segurança pública. A Presidente da Câmara de Dirijentes Lojistas, Terezinha Mourão, pediu a palavra para solicitar uma audiência pública a fim de que sejam elaboradas as propostas para medidas preventivas.I

 O vereador Eriberto Santana, morador do Bairro São Sebastião e vizinho do supermercado onde ocorreu o crime, relatou o acontecido:I 

Vereador Beto I“Quando os policiais chegaram eu disse a eles que o rapaz tinha fugido pra mata, e eles reconheceram que não podiam fazer nada. Então, toda a comunidade se uniu e correu em busca dele dentro do matagal, ninguém ali estava armado, mas as pessoas começaram a agredi-lo. Foi assim que ele foi preso, se não fosse isso ele ainda estaria foragido. A polícia faz o trabalho dela, mas as pessoas esperam que elas façam busca, que desçam do carro, que vá até os bares. Precisamos de mais policiais, mais viaturas, motos, para que o policial ande nos bairros, não é só o São Sebastião que tem esses casos, em outras comunidades também tem.  Não foi certo o que aconteceu, mas não dava pra conter a fúria da multidão. Não é porque ele matou o rapaz que deveria morrer também e a mãe dele ter que sofrer o que a outra também estava sofrendo”.I  

Antônio Sales

Antônio Sales

O  fato foi transmitido no Programa Rota 22 no mesmo dia do acontecido. O apresentador Marcos Lima ficou indignado com o descaso na cadeia pública, onde os próprios presos tomavam conta do local e tinham a posse das chaves. Não havia nenhum agente penitenciário e um dos presos recebeu o repórter da tv para a entrevista.I

 

5 تعليقات »

  • JUSCELINO DE OLIVEIRA PEREIRA said:

    Fatos como esses impossíveis de serem previstos devem ser vistos como uma deficiência das políticas públicas que ao invés de darem mais educação emprego e atividades socio-educativas para a comunidade num todo, simplesmente querem que a policia na sua total deficiência de efetivo,material belico, viaturas entre outros fatores, façam o papel de todas as outras autoridades constituidas sendo além de policias defensores da comunidade colocando em risco até mesmo a própia vida,sejam ainda padres, pastores, juizes, carcereiros que se omitem das suas verdadeiras funções sociais e padecem no silêncio sem serem notados,assim fica fácil quebrar a corrente em que cada elo tem sua funçao e simplesmente apontar descaradamente para um único elo desta corrente e condena-lo vejamos bem!!! tá tudo errado!!!

  • Pedro Henrique Fernandes said:

    Poderia haver um exércio inteiro no bairro são sebastião que ocorreriam os mesmos delitos de sempre; o problema não é a falta de policiamento, mas sim a ausência da melhoria da qualidade de vida daquela população, uma vez que a maioria dos moradores da região não têm acesso à assistência social, e quando falo nesta assistência falo de educação de qualidade, de saneamento básico, de iluminação pública, enfim, das garantias e direitos fundamentais assegurados em Lei Maior, que são tão desrespeitados pelas autoridades(in)competentes.

  • adail silva costa said:

    minha uabajara esta vivendo o caos da falta de respeito com o proximo.estamos entrando na rota, ja tambem seguida pelas grandes cidades.onde ninguem e amigo de ninguem, onde todos tem disconfianca de todos e nao ha mais fraternidade social.
    ah.. minha uabajara dantes muito apprazivel.onde tudo e belo.onde nasci e me criei..policias temos que ter, policiais que tenha vontade e gostem do que fazem..qualidade de vida todos de ubajara merecem, eu que estou tao longue dai serei o mais feliz se isso acontecer..paz ubajara isso que eu peco.

  • Marcela said:

    ATÈ ONDE?
    nao podemos aceitar tantas brutalidades na cidade tranquila e linda que é Ubajara,mas o que fazer? Esperar por justiça,como? o presidio e na verdade um “hatelzinho” que não pricisa pagar diaria. Enquantos jovens menores tem que trabalhar para ajudar a familia os assasinos estão a solta vitimando cada vez mais,e quando são pressos ficam lá por opção ja tem a chave em seu poder, quem não quer casa,comida,sombra e agua fresca.
    tudo pago por aqules jovens e velhos trabalhadores.
    Não concordo com o que fizeram pois foi pouco ele não pagou pelo
    que fez,apenas outas pessoas se tornaram “iquais”a ele perante a lei; assasinos
    Aos gonvernantes gostaria de dizer que contruir monumentos religiosos, dar um punhado de dinheiro por mês não resolvi nem melhora nada o que deveria ser feito era oferecer uma educação de qualidade,dizer NÂO a exploração do trabalho infantil e ofecer empego aos pais e os jovens com salario justo com flexibilidade de horario para que pudessem consiliar trabalho e estudo
    Contrir santuario, pra que? não tem nenhum santo aqui para desfrutar dele,Maria ja temo lugar dela reservado no céu, monumento na terra È ínutil, escola sim e nessesaria a mudança tem que ser no coração formar cidadãos dignos e honestos e juntos construir uma cidade melhor.

  • Vigevando Araújo de Sousa said:

    É lamentável o que aconteceu em Ubajara nesses ultimos dias. Tudo isso infringe os valores éticos de uma sociedade. Justiça com as próprias mãos não é a solução, mas tira o véu de um problema social maior, a impunidade e a crise das instituições sociais. O problema da impunidade vai da família com a perda progressiva da autoridade dos pais, passando pela escola e chegando até ao ministério público. Parece até piada que na visita dos peritos que perguntavam pelos políciais e os próprios detentos estavam com as chaves da prisão dizendo que lá não tinha nenhum policial. O cidadão honesto que paga os seus impostos fica indignado com tanta falta de vergonha por parte daqueles que se dizem autoridades do nosso município e no nosso país. Precisamos ter mais seriedade e respeito quando se trata de coisas sérias. Apesar do retardamento cultural que sofreu o Brasil no período colonial, precisamos resgatar o que na história aconteceu de sério, e buscarmos soluções sensatas para esta crise institucional na qual vivemos, ausencia de valores dos quais sejam nossas referencias cotidianas.

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui