Folha Ubajarense » O poder do microfone, por Tomas Filho
Entrevistas e Homenagens

Confira as entrevistas concedidas ao Jornal Folha Ubajarense. Em breve a sessão Homenagem Póstuma estará disponível

Ibiapaba online

Notícias da Ibiapaba:Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte e Carnaubal

Polícia

O interior do Estado do Ceará não é mais o mesmo. Violência, criminalidade e acidentes no trânsito fazem parte da rotina

Ubajaridade

A essência de ser ubajarense permanece arraigada nos habitantes dessa cidade pacata e de clima agradável

ümor

Artigos, Crônicas, Piadas. Tudo aquilo que você não precisa saber para viver com dignidade e qualidade de vida está aqui

الرئيسة » Opinião

O poder do microfone, por Tomas Filho

أرسلت بواسطة Monique Gomes في segunda-feira, 23 novembro 2009لا تعليقات

microfone

Microfone não é para quem quer, é para quem sabe fazer uso dele nas horas em que ele serve como fonte de formação de opinião. Às vezes, pessoas que não tem ciência do que falam cometem verdadeiras atrocidades com a língua portuguesa e com a mente vazia de intelecto de alguns que precisam de formação correta de opinião que se faça presente da mais verdadeira honra e dignidade. Quando o uso incorreto dessa, digamos, arma que o meio de comunicação auditiva nos propicia acontece, milhares de pessoas tornam-se vítimas das mais absurdas e notórias falhas que o ser humano pode cometer.I

 Um microfone é uma poderosa fonte de alimentação daqueles que precisam da informação, e quando esse microfone é anexado a um sistema de transmissão de rádio difusão em freqüência modulada, a proporção desse alcance é 10 vezes maior, e aí o prejuízo é também imenso. Alguns precisam saber que a palavra tem o poder de mudar, de convencer, de decidir sobre que caminho tomar a partir de um determinado comentário.I

 O uso de um microfone é também o uso de uma arma da comunicação que tem uma particularidade, pode ser que suas palavras através de um microfone saiam contra você mesmo, porque nem sempre aquilo que se fala é realmente o que o ouvinte entende. E alguns pecam muito na hora de falar, são erros grotescos com a pobre da nossa língua que já vem sendo castigada a muito por aqueles que se quer tem o costume ou a hombridade de ler nem que seja um gibi, muito menos um jornal de boa qualidade, aí o povo que os ouve matando, dilacerando, empobrecendo a nossa língua com palavras que mais parecem um dialeto próprio de uma tribo que quer assemelhar ao português, algo sem noção. Palavras como as que estamos acostumados a ouvir: Cuma, noize, e outras levam ao conhecimento das pessoas que tipo de ensinamento aquele indivíduo teve que constrange aqueles que têm um maior conhecimento da causa. Sem falar quando os ânimos estão exaltados, aí sim é que o bicho pega, porque se controlados a coisa já se apresenta de uma forma indecifrável, imagine sem controle emocional como é que fica. Por isso, eu digo que microfone é pra quem sabe e não para quem quer e faz uso dele sem a mínima noção do que está fazendo.I

 

 

tomas

 

O poder do microfone, por Tomas Filho
Jornalista e Apresentador do Jornal Ação no Ar na Rádio Club FM 87,9 Ubajara

FAZER UM COMENTÁRIO

Participe. Deixe seu comentário aqui